Reumatologista Dra. Daniele

Ultrassom na reumatologia

dra-danieleultrassomO uso do ultrassom (US) na reumatologia tem evoluído rapidamente e seu uso tem sido considerado importante na avaliação de diversas doenças reumáticas. Em meados de 1990 surgiu uma nova era do utrassom, com imagens de melhor qualidade e com desenvolvimento tecnológico dos transdutores (dispositivo do US).

A técnica do ultrassom que utiliza o Doppler, sinal colorido, aumentou a precisão do exame e auxiliou na pesquisa de sinais de inflamação ativa no local avaliado.Diversas estruturas podem ser avaliadas pelo US, principalmente articulação, tendões, músculos e bursas (bolsa próxima ao tendão, músculo e osso).

O exame do US para avaliação de pacientes com artrite inflamatória tem sido cada vez mais utilizado por reumatologistas, especialmente, em casos onde há dúvida no exame clínico. Ou para auxiliar na localização (peritendão ou intra-articular) da inflamação, ou ainda para pesquisar erosão no osso e alteração de cartilagem, em casos específicos.

As vantagens do ultrassom é que ele é um exame rápido, dinâmico, não tem radiação, não é nocivo e é bem tolerado pelos pacientes. As desvantagens são que ele depende da prática do médico que esta realizando o exame, e sofre influências externas como posição do paciente e obesidade. O US não é um bom método para avaliar ossos, e fraturas.

Como o ultrassom é um exame que exige experiência do médico para realizá-lo e interpretá-lo, algumas vezes, pode haver dúvida, sobre os achados encontrados. Por isso, a tendência atual, é que cada vez mais, reumatologistas tornem-se aptos para realizar ultrassom musculoesquelético, com interpretação mais cautelosa e levando em consideração o exame clínico do paciente.